Integrando as Polaridades


As energias do Equinócio nos deram mais uma oportunidade de integrar as polaridades dentro de nós. Isso está se tornando cada vez mais importante no contexto atual para não passar por uma montanha russa mental e emocional. Para quem esteja se sentindo pressionado pela repetição de certas situações no seu dia a dia, não esqueçam que nossa vida é uma tela virgem na qual se projeta a nossa consciência quando estimulada por uma vibração de certa freqüência. Mais uma vez, é dentro de nós que vamos achar a solução a essas repetições e permitir que a transformação aconteça de verdade em nossa vida.

Um dos maiores desafios da experiência na Terra é de reconhecer a nossa semelhança com a fonte e de viver nessa consciência. Não tem como vivenciar o todo que somos sem reconhecer todas as polaridades dentro de nós, e sem transcender os nossos apegos a uma ou outra dessas polaridades. É preciso integrar e transcender esses vários aspectos da nossa experiência. Muitas vezes, temos ainda dificuldade de reconhecer esses apegos, e é exatamente isso que o contexto atual está nos ensinando. As “experiências” pelas quais estamos passando são uma expressão desses apegos. Não adianta continuar a querer experimentar apenas um único aspecto dentro de um par de polaridades. A criação está em constante transformação e querer manifestar apenas um desses aspectos sem nunca permitir a expressão do seu complemento seria limitar a sua própria experiência de sua natureza, limitar o seu caminho de ascensão. Seria também uma grande ilusão de controle e tal tentativa levaria a experimentar a síndrome da “panela de pressão”, uma pressão que o fluxo natural da vida torna insuportável até que esse apego esteja liberado.

Assim, todas as nossas experiências podem ser usadas como ferramentas para reconhecer esses apegos nossos. É por isso que a nossa passagem na 3a dimensão é tão valiosa, porque ela nos ensinou muitíssimo sobre nós mesmos e nos ajudou a desenvolver a consciência de quem somos em relação a vários aspectos, quer seja físico, emocional ou mental.

Agora, já estamos prontos para expandir um pouco mais e descobrir o que as frequências mais elevadas podem nos ensinar sobre nós mesmos, além da frequência da polaridade. Mas antes disso, é preciso liberar nossos apegos antigos e o contexto que já não vibra mais apenas nessa frequência nos ajuda a enxergar nisso com mais clareza.

Abrir mão dos apegos não quer dizer negar as nossas emoções ou ignorar os nossos padrões mentais porque achamos que eles não estão mais “dignos” do nosso crescimento. Com certeza, tal negação fortaleceria ainda mais aquele apego. Bem ao contrário, é preciso honrar tudo o que essas experiências têm para nos ensinar, honrar e acolher essas emoções e esses pensamentos, e aprender com eles quais são os obstáculos ao grande fluxo da vida que estamos ainda mantendo com força em nosso caminho. Podemos sempre escolher em qual frequência vibramos para passar por uma determinada situação. Podemos continuar a reproduzir aquilo já fizemos durante muito tempo e nos apegar ainda mais tempo a essa postura. Ou podemos abrir mão dela e nos abrir para o novo. Novos pensamentos, novas emoções, um novo olhar sobre o que está acontecendo a nossa volta e sobre nós mesmos. É dentro dessa abertura que as polaridades têm um espaço para serem integradas e que podemos transcender a 3a dimensão.

Lembrem-se, queridos amigos, que cada vez que estamos nos alinhando com a frequência das energias de Shamballa, estamos dando mais espaço para que essa transformação aconteça. Por isso, mantenham em dia sua prática cotidiana.

Com Amor,
Philippe
Mestre de New Paradigm MDT
Cursos New Paradigm Basic Master & 13D Master
www.shamballabrasil.com


 
^ Voltar ao Topo