Entrar no Fluxo da Nova Consciência


Até que enfim uma trégua! O ambiente energético que está nos empurrando constantemente em nossa mudança de consciência se acalmou um pouco. Momento ótimo para respirar e para observar o que está acontecendo. Muitas pessoas relatam que, do nada, estão passando por acontecimentos difíceis sem que isso faça nenhum sentido para elas. Esse tipo de situação é claramente difícil de se lidar e geralmente só faz aumentar o medo. É preciso levantar o ânimo, e vamos ajudar a integrar o processo atual sem se perder em todas as situações do dia a dia que incentivam à transformação.

Vamos lembrar que um dos maiores empecilhos em nosso crescimento atual é o que podemos chamar de prisão da dualidade. Para simplificar, isso quer dizer que para cada situação encontrada, cada escolha que tenha que se fazer, a pessoa usa a mente e as emoções para analisar a situação através de polaridades como bom/ruim, certo/errado até tomar a sua decisão. Esse jeito de funcionar implica que julgue tudo o que estiver acontecendo a sua volta, e isso manifesta uma separação entre o ambiente e si mesmo. É como se fosse enxergar uma versão muito limitada dos acontecimentos, uma visão através de um filtro muito reduzido que permite de ver apenas uma parte do que está acontecendo e outra não. Esse jeito funciona para muitas situações do dia a dia, mas o problema vem quando esse é o único jeito que a pessoa utiliza para viver, e aplica isso onde não tem como funcionar. Felizmente é possível ampliar essa visão e se abrir de novo para outros modos de uso da mente. A dificuldade vem do uso exacerbado do modo dual que criou um condicionamento da mente e tornou essa liberação mais difícil para quem não usar ferramentas adequadas.

Quando funciona no modo não dual, a mente não analisa os acontecimentos de acordo com essas polaridades. A mente simplesmente flui e interage com os acontecimentos. A mente não pergunta mais “o que fazer” ou “como fazer”. Existe um processo natural de harmonização que, quando permitido, promove uma dinâmica, um fluxo de consciência que só pede para se manifestar. A questão não é mais “como” ou “o que”, mas somente permitir que esse fluxo aconteça. O funcionamento não dual leva a passar pelos acontecimentos fluindo fora do julgamento e se abrindo para todas as possibilidades que a vida tem para oferecer nessa manifestação.

Esse jeito não é tão estranho quanto parece, e de certa forma, todos nós já passamos por esse tipo de experiência um dia ou outro. São situações onde simplesmente permitimos que esse fluxo aconteça, onde sabemos exatamente o que precisamos fazer e nos entregamos. Assim antes mesmo de se perguntar como vamos conseguir, já nos vemos fazendo. São momentos onde percebemos com muita clareza esse fluxo, e ele traz uma sensação de bem-estar e de conexão com a vida muito grande. A grande diferenca é que na maior parte dos casos, não se percebe como está fazendo isso, nem se consegue reproduzir esse fluxo em outras situações.

Dá para perceber que esse funcionamento não dual parece mais com uma postura de vida do que como uma serie de regras a seguir ou não. É por isso que isso não se encontra em livros, mas que é o resultado da integração de várias vivências e reconhecimentos dessa mesma postura. É esse tipo de vivência que os workshops New Paradigm MDT estão promovendo. Eles favorecem essa integração em todos os níveis de consciência e dão ferramentas que ajudam a completar todo esse processo.

Vamos nos animar então e praticar esse outro jeito de ver. O nosso ambiente energético atual, com todos os seus desafios, é um dos mais interessantes para isso, e incentiva com toda força a adotar um funcionamento não dual da nossa mente. O primeiro passo é se tornar consciente cada vez que estamos conseguindo usar esse outro jeito. Para isso, é preciso aprender a observar a mente e as emoções, mantendo claramente esse objetivo em nossa consciência. O segundo passo é aprender a sustentar essa mudança por períodos cada vez mais longos, de realmente Ser esse outro jeito.

Eu quero acrescentar o seguinte a respeito do período atual de transformação:
Não tenham medo de mudar. Pode acontecer, por exemplo, que os seus gostos estejam mudando atualmente. Mesmo que tenham feito algo de um certo jeito a sua vida inteira, vocês podem muito bem sentir que o seu jeito mudou ultimamente. Não tem razão porque resistir. A transformação não acontece ficando apegados a o que fizeram até agora. É uma aventura para entrar em um novo jeito de Ser. Simplesmente não esqueçam de tratar a vocês mesmos e aos outros com amor neste processo. É exatamente essa suavidade da transformação que as energias de Shamballa oferecem. É exatamente o que o quadro energético atual nos empurra a aprender: entrar no fluxo de transformação com amor.

Com Amor,
Philippe
Mestre de New Paradigm MDT
Cursos New Paradigm Basic Master & 13D Master
www.shamballabrasil.com




 
^ Voltar ao Topo