O Despertar da Consciência



É sempre muito interessante observar as nossas próprias atitudes e se perguntar quais delas são realmente nossas. Podemos fazer isso também com as nossas emoções e os padrões mentais que alimentamos ao longo do dia. “Será que sou eu mesmo que fiz-senti-pensei isso?” Mas para entender realmente o que está acontecendo, vamos lembrar duas características que podemos observar na maioria das pessoas.

A primeira é a capacidade impressionante do ser humano de aprender e reproduzir com as repetições. Que a pessoa tenha mais ou menos facilidade, a repetição e a reprodução quase sempre dão resultado e por isso são os caminhos de aprendizado os mais utilizados em todas as áreas. A segunda característica é a enorme dificuldade do ser humano de mudar e abrir mão daquilo que foi aprendido por tantas repetições. Tanto é que a mínima mudança na vida pode se tornar um verdadeiro pesadelo para essa pessoa.

Estamos falando de transformação pessoal. Isso quer dizer que para quem identifica esses padrões de comportamento na suas atitudes quotidianas, é preciso de um pouco de ajuda para realizar as mudanças. Porque isso? Simplesmente porque o estilo de vida moderno está continuamente alimentando os apegos e dificultando essas mudanças. Cada dia está cheio de estímulos repetidos centenas de vezes, com objetivo de apertar os botões e de despertar exatamente os programas que dificultam a mudança, programas que foram aprendidos com muita dedicação desde a infância. Depois de vários anos de repetição e de programação incessante pelos comerciais, noticiários, filmes e novelas, pelo sistema de educação, pelo mundo do trabalho, pelo sistema de saúde etc... torna-se muito difícil expressar algo que seja nosso de verdade e que não seja contaminado seja pelo nosso ambiente quotidiano ou pela media.

Bem, isso é a situação atual da humanidade, e só vai mudar quando essa mesma humanidade der o basta e fizer outras escolhas. Todos nós estamos trabalhando nisso. Claro, por enquanto, temos sempre a possibilidade de cortar todo vínculo com essas influências, mas viver como eremita não é um projeto de vida muito atraente. Precisamos então de outras soluções!

Eu lembro o propósito inicial dessa reflexão: que cada um possa avaliar se está conseguindo expressar quem é de verdade através das suas atitudes e pensamentos, ou se não passa de um produto de tanto condicionamento. E para quem desejar realmente quebrar esse condicionamento e entrar em contato com quem é de verdade, eu faço mais um convite: venha conhecer o New Paradigm MDT porque temos muitas ferramentas interessantes com esse propósito. E de repente, você poderia descobrir que seu corpo não precisa passar por todas essas doenças, que manter o equilíbrio emocional não é tão difícil, que o mundo não é tão assustador quanto parece, e que você é bem mais criativo do que sempre achou... E quem sabe você não gostar dessa nova liberdade?

Com amor,
Philippe




 
^ Voltar ao Topo